Tudo sobre Dieta Paleolítica

piramide.paleo.comida.de.verdade

O homem habita a Terra a centenas de milhares de anos, evoluindo de simples primatas para o atual Homo Sapiens durante todo o período Paleolítico, compreendido aproximadamente entre 2.5 milhões de anos a.C até cerca de 10.000 a.C, quando houve a chamada Revolução Neolítica em que a agricultura passou a ser cultivada, tornando o homem não mais dependente apenas da coleta e caça.

Ou seja, do ponto de vista evolutivo, o homem convive com a Agricultura a muito pouco tempo e ainda não está com geneticamente adaptado para os alimentos trazidos por este avanço, sendo os principais trigo, cevada, aveia, milho, arroz, soja, feijão e inúmeros outros cereais, visto que a nossa genética está adaptada ainda para o período paleolítico, onde éramos coletores e caçadores.

No entanto, o corpo humano foi geneticamente programado para que os alimentos ingeridos, sejam processados pelo nosso sistema digestivo e sejam armazenados em forma de gordura. Uma vez armazenada, esta gordura é nosso estoque de energia para manutenção das funções vitais do organismo, seja no dia a dia ou em uma situação com alta demanda, tal como a prática de algum esporte.

O problema começa com a adoção de cereais na dieta humana, alimentação esta baseada no alto consumo de carboidratos, que acaba por “confundindo” o nosso corpo com a alta disposição de glicose na corrente sanguínea e ao invés de consumir gordura, nosso corpo passa a utilizar glicose para manutenção das funções vitais e estocando o excedente em forma de gordura.

Desta forma, como comemos muito mais do que precisamos para sobreviver (vide recomendação comer de 3h em 3h) o nosso corpo sempre tem glicose de sobra a disposição e sempre está armazenando o excedente em forma de gordura, nos deixando presos em um ciclo vicioso que sempre nos fará obesos, menos dispostos e principalmente menos sadios, diminuindo nossa expectativa de vida.

Se aprofundando ao problema da atual dieta moderna, além de muito carboidrato, há o alto consumo dos produtos industrializados, que contém diversas substâncias químicas, tais como corantes, conservantes, estabilizantes,  aromatizantes, acidulantes, antioxidantes e muitos outros “antes” que não fazem bem a saúde.

piramide.alimentar.fda

Ou seja, a atual dieta ocidental, aquela indicada pela pirâmide de alimentação criada pela FDA (Food and Drugs Administration – Órgão governamental americano responsável pelo controle dos alimentos e medicamentos) representada acima e seguida por 10 entre 10 pessoas que querem perder peso e serem mais saudáveis, fazem justamente o contrário.

Pesquisas em Biologia, Bioquímica, Oftalmologia, Dermatologia e muitas outras disciplinas indicam que a nossa dieta moderna, rica em carboidratos, comidas refinadas, gorduras trans e açúcar, é a raiz de doenças, tais como:

Sendo assim, a dieta paleolítica é a melhor maneira de se alimentar, tanto do ponto de vista genético, nutricional, da saúde e principalmente da manutenção do peso e a mesma se baseia nas seguintes premissas:

  • Comer comida de verdade, evitando qualquer produto industrializado.
  • Alto consumo de proteína animal.
  • Consumo moderado de frutas, vegetais e legumes.
  • Baixo consumo de carboidratos e apenas os naturais, tais como os tubérculos.
  • Alimentar-se até a saciedade, sem a necessidade de contar calorias.
  • Fazer no máximo três refeições por dia.
  • Não comer no período entre as refeições.
  • Não consumir/evitar qualquer cereal, principalmente os com glúten.
  • Não consumir/evitar massa, principalmente as integrais.
  • Não consumir/evitar o consumo de açucares.

Não sabe  o que comer? Está com duvida se determinado alimento deve ser comido ou não? Em nosso blog você achará muita informação sobre a dieta paleo, mas para facilitar a sua vida, segue abaixo segue um fluxograma de como escolher os alimentos permitidos na dieta paleolítica:

alimentos.permitidos.dieta.paleo

Deixe um Comentário